Buscar
  • floraclaudio

Flora Fogaça é destaque em matéria do jornal O Povo

A reportagem fala sobre o cultivo de flores no Ceará há 22 anos



Com o título “Flores são aprendizado para novas culturas”, jornal O Povo publicou ontem (21), exclusivo para assinantes do jornal, uma matéria sobre o mercado de flores no estado. O texto, escrito por Armando de Oliveira Lima, relata as oportunidades de emprego geradas pelas floriculturas e a profissionalização do agronegócio na Ibiapaba.


A matéria cita os números lembrados pelo o ex-secretário de Agricultura do Estado, Carlos Matos, quando iniciou a produção de flores na Serra da Ibiapaba, “a plantação saltou de 25 hectares para mais de 300 hectares, com valor bruto da produção estimado em R$ 150 mil por hectare”. E em outro trecho da reportagem, parte desta produção é ilustrada com a foto do empresário Matheus Fogaça e a informação prestada por ele sobre a produção da empresa em São Benedito: a Flora Fogaça conta com 7 hectares produzindo e distribuindo flores próprias e de outras empresas pelo Nordeste, com lojas em 4 capitais nordestinas para atacado e varejo.


Matheus Fogaça, da Flora Fogaça, produtora de flores em São Benedito, na Ibiapaba - foto: Armando de Oliveira Lima


Outro ponto abordado pelo repórter foi a ampliação e os projetos de crescimento desenvolvidos pela empresa: [...] na sede, Fogaça [Cláudio Fogaça, proprietário da empresa] prepara a ampliação da loja da fábrica, na qual vende, além dos arranjos, bebidas e comidas típicas da região. O projeto inclui uma praça arborizada com as flores cultivadas por eles e até uma fonte.


Produção de flores da Flora Fogaça em São Benedito, na Serra da Ibiapaba - Foto: Armando de Oliveira Lima


Outro destaque dado à Serra da Ibiapaba pelo jornalista Armando de Oliveira foi a Dr. Júlio Cantillo, que também foi responsável por parte da implantação do cultivo de flores na região. . “Aqui, a cidade começava tudo 8 horas. Parava na hora do almoço, retomando 14h e indo até o fim da tarde. Mas flores precisam de cuidados cedo. Começamos 6h, com 1h de almoço, e 15h todos estão indo para casa”, conta. O profissional prestou consultoria para o Estado do Ceará quando Carlos Matos era secretário e acompanhou a evolução do cultivo de flores em São Benedito, após uma temporada de dois anos em São Paulo – para onde ele foi contratado por uma multinacional tão logo se formou em Bogotá.


E ao longo do texto, a ilustração da matéria teve quatro fotografias da Flora Fogaça, com duas fotos de colaboradores da empresa. Confira abaixo:


O colaborador Doda posa com um buquê de flores no Sítio Ipiranga - Foto: Armando de Oliveira Lima

Marcelo, da Flora Fogaça, em mais uma colheita em São Benedito - Foto: Armando de Oliveira Lima