top of page
Buscar
  • Foto do escritorFlora Fogaça

Homenagens e gratidão marcam os 20 anos da Flora Fogaça

Atualizado: 23 de jun. de 2023

A cerimônia de agradecimento foi marcada por emoção, depoimentos, bolo e brinde

Um dos momentos mais marcantes para os convidados do 'Arraiá da Flora Fogaça' foi a solenidade em homenagem aos 20 anos de fundação da empresa. O momento teve discursos, homenagens e entrega de placas a parceiros e clientes da Flora Fogaça.


Na abertura, Matheus Fogaça, um dos gestores da empresa, relatou a alegria em receber as pessoas para comemorar os 20 anos da empresa e participar do arraiá pós-pandemia. “Após três anos, devido a pandemia, não fizemos o tradicional arraiá. E hoje, estamos de volta em um dia muito especial por ter tanta gente aqui presente”.


Fogaça também ressaltou as duas décadas da empresa e agradeceu à cidade de São Benedito, “vocês fazem parte da nossa história ao longo destes 20 anos. Nós, da Flora Fogaça, somos agradecidos à cidade de São Benedito, pela acolhida, pelo carinho e por nos receber tão bem esse tempo todo”.


Após as boas-vindas de Matheus Fogaça, Luis Antonio Gomes, colaborador da empresa, leu um texto biográfico sobre a história de Cláudio Fogaça, fundador da empresa. Na leitura, Gomes fez uma retrospectiva da vida de Cláudio Fogaça desde a infância até a mudança para Ibiapaba e a fundação da empresa.


Com o título ‘Como foram construídos os 20 anos da Flora Fogaça?’, o texto descreveu a trajetória de Cláudio Fogaça como técnico agrícola e o quanto a profissão contribuiu para o seu interesse por flores. “E a experiência de Cláudio Fogaça como técnico agrícola foi fundamental para ser indicado por um amigo, para vir trabalhar em terras cearenses, com um atacadista, na cidade de Tianguá. O ano era 2002, o setor de floricultura em São Benedito dava os seus primeiros passos. Ainda havia um pouco de resistência para aquela novidade”.


Em outro trecho, foi descrito como surgiu a Flora Fogaça e o quanto Benedita Aparecida Fernandes Fogaça, a saudosa mãe de Cláudio Fogaça, acompanhou o crescimento da empresa e sempre incentivou o filho para persistir nos seus ideais. “Em meio a tantas situações que viveu, de dificuldades, as palavras de sua mãe Benedita, que nunca desanimava, ressoavam na cabeça de Cláudio: vai que dar certo!”, disse.


O discurso também enfatizou a gratidão que o empresário tem pelas cidades de São Benedito e Tianguá.


“Estamos felizes sim, por todas as lutas vencidas e as bênçãos recebidas”


Após a leitura de Luis Antonio Gomes, outra homenagem e agradecimento foi feita por Nilclece de Paula, gerente da loja da Flora Fogaça e esposa de Cláudio Fogaça. Ela reforçou a liderança de Fogaça e agradeceu pela passagem da data. “Na pessoa de Cláudio Fogaça, que lidera e gerencia todas as ações promovidas com sucesso na Flora Fogaça, fizemos esse trajeto de 20 anos, data memorável que nos remete a louvar e agradecer a Deus pelas suas bênçãos”.

Cláudio Fogaça e sua esposa Nilclece de Paula


Nilclece reforçou a união da família e citou todos os entes que contribuíram para o crescimento da empresa, “o apoio da família é inestimável, estivemos sempre juntos, trabalhando, apoiando com dedicação, paciência, zelo e amor. Este revigorar na família, dá o sustento de força e impulso em nossos projetos”. “Estamos felizes sim, por todas as lutas vencidas e as bênçãos recebidas! Agradecemos a todos os nossos colaboradores, parceiros, clientes, amigos, que fazem parte deste sucesso e sonho de Cláudio Fogaça, nos 20 anos da Flora Fogaça”, finalizou.


Durante a solenidade no palco, estavam presentes Cláudio Fogaça, Matheus Fogaça e Dirceu Fogaça, pai de Cláudio Fogaça, que estava tomado pela emoção diante das homenagens feitas ao seu filho e a sua esposa Benedita (in memorian). A família de Cláudio Fogaça, que veio de Holambra, São Paulo


Cláudio Fogaça falou em seguida para agradecer aos presentes e aproveitou para relembrar alguns momentos de sua chegada à Ibiapaba e o quanto os amigos foram fundamentais para a empresa ter atingido este patamar. “A gratidão que eu tenho por vocês, pelo povo cearense (...), quando eu cheguei aqui na Ibiapaba, em 2002. Primeiro foi em Tianguá, os meus amigos aqui de Tianguá, o meu irmão Ciélio [contador tianguaense de Cláudio Fogaça, falecido em 7 de janeiro de 2013”.


“Depois eu vim para São Benedito. A primeira pessoa que eu conheci em São Benedito, o professor Bosco [João Bosco Pimenta, falecido em 3 de maio de 2023] e tenho orgulho em falar isso”, relembrou. “O primeiro bar que fui aqui foi o do Pezão, depois comecei a assistir os jogos do Leão [Fortaleza] no bar de João Bilega. De tanto eu assistir aos jogos no bar, comecei a ter uma queda pelo Leão também, pai”, brincou Fogaça ao lado de seu Dirceu.


Em seguida, ele agradeceu o acolhimento do povo cearense e reforçou os seus vínculos com o estado. “Eu agradeço muito ao Ceará, tenho gratidão pelo povo do Ceará, tenho raízes aqui, amizades que construímos aqui. Esta festa é de vocês, aproveitem, se divirtam”.





bottom of page